terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Treino Lunar Ano Novo, Fonte da Telha.



Conturnando a Lagoa de Albufeira pelo lado norte, sou o último
 Domingo 08/01/2012, 07,00h. Fonte da Telha junto ao Comando da GNR. Foi a esta hora que lá cheguei, para isso tive de me levantar ás 05h para preparar tudo e abalar. Era perto, cerca de 41kms mas nem assim confiei muito no meu sentido de orientação, instalo o GPS no carro e programo a viagem mas Fonte da Telha não dá, está fora dos programas, tento a Charneca da Caparica que aparece logo à primeira e sigo viagem ao som da voz femenina que a cada rotunda ou cruzamento me está a avisar o melhor caminho a seguir, pelo menos até chegar à Charneca... e largou-me num sítio onde fiquei bloqueado e sem saber por onde prosseguir! Voltei atrás e descobri mesmo no Centro da localidade um café aberto, eram 06,30h, e logo me deram a indicação exacta por onde prosseguir, era tão simples era sempre em frente dizia um amigo que me esclareceu, está bem disse eu agradeci e bebi um café que áquela hora me soube muito bem.
Ás 7 horas no brifing antes de partir, posto da GNR em fundo
Quando cheguei já lá estava o incansável Parro e outros que aos poucos também iam chegando. Era ainda noite quando foram dadas as primeiras explicações através do Paulo Pires, inspirador deste treino, sobre o treino que íamos realizar, o dia estava já a começar a clarear e faz-se a contagem, éramos 11 mas um deles ia só fazer cerca de metade do percurso previsto, num total previsto de 30 kms.
Olhei as caras presentes e alguns consegui reconhecer, outros nem tanto mas isso era secundário, estavam ali com o mesmo objectivo do que eu que era treinar e confraternizar, embora que na minha mente estava a preocupação de poder acompanhar aquele grupo durante uma distância tão grande e por caminhos desconhecidos e nunca antes palmilhados.
Os primeiros kms foram percorridos por corta fogos com muita areia solta existentes no imenso pinhal que nos levaria até à margem da Lagoa de Albufeira e a necessidade de saltar vedações para escolher os melhores trilhos que nos levassem ao objectivo. Muito sobe e desce com areia à mistura, ao contrário de iniciativas semelhantes recentemente realizadas, desta vez ouve sempre a preocupação de esperar pelos mais lentos, eu o Paulo Fernandes e pouco mais. Foi assim que chegámos à orla da Lagoa na parte Norte com 9 kms percorridos. Num trajecto muito difícil e praticamente sem trilhos circundámos a Lagoa pela esquerda até encontrarmos a estrada de alcatrão que liga a Fernão Ferro, percorrêmo-la por poucos metros e logo pouco depois virámos para junto da água por estradões utilizados por moto4 cheios de buracos e com inclinações constantes e de alguma dificuldade.

O grande mentor dos treinos lunares, Paulo Pires (Trailer)
 Aos 19 kms chegámos ao Bar de apoio da Praia mesmo junto à Foz da Lagoa, estava lá um amigo à nossa espera com um chá bem quente, sumos, cerveja e bolo rei, tomei um chá e comi um pouco de bolo rei, tirei a areia acumulada que levava nos ténis e ao fim de 10 minutos iniciei a travessia do pontão de areia para o lado Norte da Lagoa (nesta altura a Lagoa não tem ligação ao mar), logo de seguida todos se puseram também a caminho para percorrer os 10 kms de percurso que faltavam. Podíamos ter ido pela praia até à Fonte da Telha mas o percurso planeado era mais tentador e iria ser palmilhado pel 1ª vez, as arribas da praia, duro quanto baste mas com uma paisagem espectacular sobre a praia, contudo muita daquela beleza tinha de ficar para segundo plano dada a perigosidade dos sítios que estávamos a pisar, precipícios enormes, muito mato, raizes, muita pedra, curvas atrás de curvas, mas sempre num cenário espectacular. Muitas vezes tivemos de reagrupar, por muito estranho que pareça foi aqui que me senti melhor, conseguia ir no grupo da frente e de vez em quando aparecia na frente, com esforço é verdade, mas a querer dizer também ao pessoal que estava bem. Já no último km encontrámos um estradão que nos acompanhava pela direita e foi para lá que seguimos, ali fiquei um pouco para trás, já só íamos 7, aproveitando-se aquela distância para abrir um pouco depois de 28 kms numa base mais lenta, os outros 3 atrasaram-se um pouco, muito por já terem em mira o Quartel da GNR, ponto de chegada.
Tinha levado a Camelbak cheia de água e um Gel, foi uma boa opção pois a parte final do treino foi muito exigente e quando cheguei o depósito estava quase vazio, por isso no convívio final pouco bebi, um copo de sumo, bolo rei e uma laranja foi o suficiente para repôr as energias em ordem, mas era notório que um ou outro não queria nada com a comida, o que é compreensível dada a dureza deste percurso e por consequência algum mal estar.
Na despedida ficou a intenção de repetir, ali ou noutro local mas tendo emconta que este figurino deve ser respeitado, e há por ali tanto espaço para conhecer e palmilhar.
A Laminha já espera por nós.

8 comentários:

Vitor Veloso disse...

Olá Joaquim,
Que maravilha!!!
Certa forma tenho pena de ter ido mas optei por uns quilómetros de estrada.
Haverá mais oportunidades.
Grande abraço
VV

Mário Lima disse...

Joaquim

... e correram vocês por caminhos desconhecidos e nunca antes palmilhados.

Haja quem tenha iniciativas destas e haja quem as partilhe.

Com menor ou maior dificuldade o treino foi cumprido.

Abraços!

Anónimo disse...

Adelino Grande Amigo tu e o GPS São um espetaculo,ahahahahahah.

Bons treinos.
Um abraço.

António Fernandes

José Xavier disse...

Olá Joaquim Adelino,

Treinos e aventura, isto assim é uma maravilha.!!!
Parabéns por vermos que continua aí para as curvas.... E para os sobe e desce!!

Um abraço amigo
dos Xavier's

Paulo Pires disse...

Obrigado por teres vindo Adelino. É sempre um prazer e fiquei muito feliz porque estás plenamente recuperado e a subir de forma a olhos vistos.
Em breve conto contigo para aventuras ainda maiores aqui nestes caminhos. Grande abraço!

Susana Adelino Pinto disse...

Olá pai :)) muito bem! É bom ler os teus relatos, as tuas aventuras!
Beijinhos e vê lá o teu pé

Joana Loures disse...

A Meia Maratona de Lisboa tem site novo, Facebook e Twitter.

Jorge Branco disse...

Mais uma grande aventura a denotar um grande forma!
Parabéns!