sexta-feira, 10 de junho de 2011

Rampa do Moinho, Apelação, Loures.

O João Gomes a anunciar a sua despedida competitiva, a partir de agora é pela saúde.
A Rampa do Moinho na Apelação continua a ser uma prova de excepção no panorama de provas, por ser única no género, que integram actualmente o Troféu Corrida das Colectividades do Concelho de Loures. Fui até lá na companhia do meu neto Tiago e do pai dele, o Hugo, que ia correr a prova e eu aproveitava para tirar mais umas fotos para acrescentar aos meus albuns de fotografias enquanto não chega a minha vez de estar ali também ao lado deles.
Já vai longe o tempo em que esta prova tinha a sua partida em Loures e com chegada ao alto do Moinho. Eram 7 kms de corrida espectacular que incluía também a sempre difícil subida da Serra de Frielas, tendo ao longo dos tempos sufrido várias mutações para chegar ao que é hoje onde em apenas 3 kms de prova e uma difícil subida de cerca de
600 metros se chega ao excelente recorde de 8,44m. O vencedor hoje foi o José Gaspar, dos Santos Populares, que se superizou ao atleta individual José Maduro, valendo-se da sua facilidade em descer não dando qualquer epótese de reação a quem o perseguia. Em femeninos venceu a Vera Nunes com alguma facilidade com o excelente tempo de 10,34m secundada pela Sandra Pinto que de forma progressiva vai-se aproximando do seu melhor depois de um curto período de ausência por maternidade.
Saliento também as boas prestações do Hugo Adelino (10,34m) do CCD de Loures e do Filipe Ramalho (13,02) dos Amigos do Vale do Silêncio.
No final o João Gomes, Director da prova e máximo responsável pelo Atletismo da Associação Desportiva da
Apelação, informou todos os presentes da sua intenção de terminar a sua carreira competitiva e dedicar-se apenas à corrida lúdica de manutenção e não competitiva e de preservação do seu bem estar saudável, declaração que não deixou ninguém indeferente tributando-lhe uma calorosa salva de palmas, afinal bem merecidas num atleta cuja disiplina inicial era o Salto em Comprimento transitando depois para a corrida tendo experimentado todas as distâncias oficiais em estrada com excelentes resultados. Em boa hora toma esta decisão, tanto mais que vai continuar a dedicar-se à sua vocação de treinador de Atletismo onde igualmente tem feito um trabalho extraordinário junto das camadas mais jovens da sua terra.
Fotos aqui


2 comentários:

elis disse...

oi, joaquim adelino!

que subidas incríveis tem essa prova!
pelas fotos dá para perceber o nível de dificuldade da prova!

espero que você possa retornar às corridas em breve! gosto muito dos relatos das ultramaratonas de que você participa!

bjs
http://elismc.blogspot.com

Mário Lima disse...

Joaquim

Para o João, companheiro de tantas e tantas provas os meus agradecimentos pelo Homem que é.

Dedicação a outras vertentes e pode ser que agora chegou à altura de desfrutar o que a corrida de bom tem, vamos contar com ele para subir aí umas serritas!

:)

Mais uma prova de uma prova que, como tu, tenho gratas recordações (aquela subida até ao moinho, puxa era bem durinha. :D)

E com fotos se fazem as recordações e elas aí estão, do fotógrafo Joaquim Adelino.

Abraços!