domingo, 30 de agosto de 2009

No Coração de Lisboa, Os Trilhos de Monsanto/09

Eu bem andava desconfiado, as últimas noites mal dormidas tinham que ter um motivo pois chegava a dormir e ao mesmo tempo pensava na corrida dos trilhos de Monsanto e acordava assim. A corrida, afinal com o seu grau de dificuldade dava razão ao que o meu subconsciente me dizia em surdina, nada de especial é verdade mas alertava.

No coração de Lisboa em plena mata do Monsanto foi montada esta excelente prova em cujos trilhos existentes percorremos quase 12 kms. Foi difícil a prova, com permanente sobe e desce e um grau de dificuldade assinalável que nas subidas mais acentuadas e compridas não pratiquei outro andamento que não fosse a andar. Só a boa vontade não chega e depois ainda ando nesta fase a passo de caracol depois de um final de época um pouco atribulado com os trailes.

É curioso eu residir na Região de Lisboa há 55 anos e desconhecer por completo os trilhos da Serra de Monsanto por onde eu hoje andei, provavelmente irei lá voltar e não apenas na próxima edição.

O inicío da prova atrasou um pouco devido ás necessárias formalidades de controlo dos atletas antes da partida, o calor já estava sofocando em demasia e eu hesitava entre levar ou não levar auto-abastecimento, depois de informado que existia abastecimento optei por não o levar. Mas depressa me arrependi, o calor aumentou e muito e nem as sombras do arvoredo atenuava a canícola, os trilhos, poeirentos deixados no ar pela passagem dos atletas complicaram mais as coisas, as gargantas foram secando e foi com grande alívio que cerca dos 4 kms encontrámos o 1º abastecimento, o 2º e último estava perto dos 8 kms.

Fiz praticamente toda a prova com o amigo Fernando Avelino, colega dos treinos, que por se encontrar em início de época sentiu algumas dificuldades, ainda assim fez questão de me acompanhar e eu de chegar ao mesmo tempo com ele à meta.
Um pormenor importante ou talvez nem tanto, foi necessário 1,20h. para conseguirmos concluir aquilo, uf.

Também soube bem encontrar perto dos 10 kms de prova uma comitiva de apoiantes de amigos dos treinos que por ali andavam a treinar, de entre os quais destaco o meu filho Hugo, foi num local onde as dificuldades já começavam a aligeirar, ainda assim soube bem.

Foi também uma oportunidade para rever alguns amigos, destaco a família Mota, o Fábio Pio, José Magro, Esmeraldo, João Gomes, José Pereira, etç.
Para a Semana temos a Corrida do Avante.

10 comentários:

José Xavier disse...

Caro Joaquim Adelino;

Depois da "pera rocha" no Cadaval, estes 12 km no Monsanto não foram pera doce.
Mas é tudo normal, depois do periodo de férias, ainda o calor, o que é importante é que disfrutaram de uma manha desportiva num local bem bonito da cidade de Lisboa.
Também aconteceu comigo, morar nesta cidade e não conhecer tantos parques e locais, que só quando comecei a correr os descobri.

Um abraco amigo á família.

Xavier's

Fábio Pio Dias disse...

Olá Joaquim!

Foi com gosto que o revi,felicito pela prova, que eu fiz a caminhar pois além da preparação não ser a melhor foi uma noite acordado.

Um abraço e bons treinos/corridas

luis mota disse...

Olá Adelino!
Foi mais uma prova realizada com grau de dificuldade elevado. Contudo é terreno que gosto.
Foi um dia agradável que valeu principalmente pela presença e convívio com amigos!
Grande abraço,
Luís Mota

António Almeida disse...

Amigo Joaquim
uma despedida em beleza do mês de Agosto, uma boa semana e boa "festa", dupla pelo que sei.
Abraço.

JOSÉ NARCISO disse...

Olá joaquim!!!
Parabéns por mais uma prova dificil, mas superada de forma inteligente da sua parte!!!
Continuação!!!
1 abraço
José Narciso

BritoRunner disse...

Pois é Joaquim desta vez nós ficámos em casa a descansar.

Boa reuperação

JCBrito

Guy de Maupassant disse...

Olá Joaquim Adelino,

Parabéns pela prova que com o calor tornou-se (ainda) mais difícil.

Cumprimentos
RM

Stéphanie Perrone disse...

parabéns por completar essa prova de tamanha dificuldade. pelo visto o calor agravou ainda mais a situação.

abraço,
Stéphanie

João Paulo Meixedo disse...

Caro amigo, a coisa não pára e vamos mesmo ter encontro bloger.
Mais novidades no quiosque do costume.
Um abraço.

Mário Lima disse...

Olá Joaquim

Se calhar é mesmo chegada a hora de conhecer novos trilhos.

Há provas que nunca ouvimos falar delas e que afinal são um desafio à resistência humana como foram estes trilhos de Monsanto e outros trilhos por ti percorridos nestes últimos tempos.

Como bem diz o José Xavier, há recantos novos por conhecer quando se corre pela cidade pois nunca a vimos com olhos de ver.

Abraço e boa época desportiva.