quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Uma pausa mesmo que indesejada serve para reflectir sobre tudo o que tenho feito desde que me envolvi quase a 100% em provas de Trail de há 7 anos a esta parte, são já alguns milhares de kms percorridos, vencer as distâncias foi sempre o meu objectivo principal, nem sempre isso aconteceu, voltei sempre para superar o que momentaneamente ficou por fazer ou completar, até hoje nada ficou por fazer mas recordo aqui as 5 tentativas que fiz para acabar a
A aguardar melhor solução

por agora, fisioterapia
Ultra da Serra da Freita, sem dúvida aquela que me marcou ao longo destes anos desde que me iniciei no Trail, em 2015 consegui esse objectivo ficando no entanto um amargo de boca devido ás alterações introduzidas que desvirtuaram o traçada das 4 últimas edições tornando-o mais acessível e menos 5 kms que o habitual (70 kms). é por isso que ambiciono voltar lá e fazer a prova principal, voltar a pisar o coração da Freita e depois seguir até onde me deixarem.
Posso não fazer mais nada mas isto eu quero fazer. como? não sei, pois a lesão que tenho é grave e levará demasiado tempo a sarar, se o conseguir já me sentirei muito satisfeito, depois talvez seja tempo de uma pausa definitiva.

4 comentários:

Carlos Cardoso disse...

Força Joaquim Adelino!!! As melhoras para que possa voltar aos trilhos. Abraço

j. Costa disse...

Meu caro desejo rápidas melhoras , não vou muito a provas de trail pelo perigo que as mesma têm para as minhas articulações , aqui há uns anos dizia-me um fisioterapeuta que não iria demorar muito a que a malta do trail começasse a ter problemas ...e já conheço muitos casos .Um abraço e as melhoras

Ricardo Baptista disse...

Companheiro,
Conheço a tua garra. Força na recuperação. Sei que não será uma pausa definitiva, mas também não forces o regresso.
Abraço.

Horticasa hoticasa disse...

Qual pausa definitiva qual quê?!
Isto do trail é como a divida publica, não é para pagar é para ir pagando, o trail não para fazer sempre mas, é para ir sempre fazendo...
beijinho e melhoras, eugénia