segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

S, Silvestre do Olivais, 30/12/2012

Todo o Grupo, ainda lá faltava alguns.
E pronto, encerrado o ano no que diz respeito ás corridas após concluir  S.Silvestre dos Olivais que teve lugar hoje em Lisboa. No meu programa para este ano incluía ainda mais 3 provas: Almourol, Pastor e Lezírias que por dificuldades físicas tive de abdicar com muita pena minha, principalmente a de Almourol e os Trilhos do Pastor, ainda assim consegui bater o meu recorde de kms em competição num só ano em mais de 60kms, fixando-o agora nos 920kms. Como dizia um amigo meu, Armando Almeida, que hoje teve a gentileza de correr a meu lado para apandrinhar comigo a proeza de ter ultrapassado as 9 centenas de kms este ano, a prova de hoje não sendo a mais difícil é daquelas que mais me custa a fazer, por certo muito curtinha e por me obrigar a andar a ritmos a que não estou habituado (5,40m no dia de hoje!), ainda por cima tenho andado com um pequeno problema no gémio esquerdo que não me tem deixado treinar como queria.
Hoje usei uma meia elástica para atenuar a lesão no gémio esquerdo, creio que resultou mas durante toda a prova senti outros problemas na mesma perna, 1º começou na canela e depois passou para a côxa superior, creio que não foi alheio o facto desta meia elástica ser muito apertada e ter pressionado em demasia os tendões provocando problemas extras que podia ter evitado.
A noite esteve excelente para correr, faltou, como em edições anteriores, um pouco de chuva para nos refrescar durante a prova, ainda assim esteve muito bom e o único abastecimento de água oferecido durante a corrida aos 5kms foi suficiente, no final registe-se ainda a oferta em copo de um isotónico muito apreciado pelos atletas que iam chegando, pelos menos todos aceitavam, eu como não bebo dessas bebidas dispensei.
Armando Almeida, a minha companhia de hoje na prova
O percurso delineado respeitou o do ano passado, creio que está muito bom, pessoalmente dispensava aquele subida interminável logo a seguir ao 1ºkm, mas como todos têm de lá passar e o Bairro dos Olivais é para ser conhecido por toda a gente não fazia sentido que sendo o nosso Clube (Amigos do Vale do Silêncio) criado e batizado neste Bairro não o visitasse na companhia daquele pelotão numeroso que levou animação e côr ás bonitas ruas ali existentes onde aqui e ali o público se juntou para nos saudar. 
A companhia do Armando Almeida, aqui lhe deixo o agradecimento, (ainda com mazelas de uma queda que dera há 3 dias atrás) foi muito boa para mim, embora isso tivesse exigido de mim mais aplicação obrigando-me a andar a ritmos perto dos 5,30m até perto dos 7kms, ora eu apenas treino para ritmos de 6m ao km, logo sei que alguma coisa há-de faltar até cortar a linha de meta, mas também é certo que aquela franqueza da companhia do Armando não me podia transformar em "salta pocinhas" e ir hibernando até chegar por isso esforcei-me para que ele sentisse que eu estava a colaborar e tivesse ao mesmo tempo o menos prejuizo possível, sei que se fizesse a sua prova conseguiria baixar dos 45m, assim finalizou a meu lado com a marca de 58,20m para os 10,310kms que marcou o meu cronómetro, a média ficou-se nos 5,40m por km, nada mau para mim, digo eu.
O nosso Prasidente Sr. Silva, com o 2º lugar da nossa Equipa
Deixo também uma palavra para todos o Amigos do Vale do Silêncio que compareceram em grande número a esta prova e pelo significado que ela teve, por ser a última de quase todos nós este ano e por aproveitarmos para a sua despedida com votos que o novo nos traga coisas melhores a fazer esquecer as sombras que nos ameaçam.
Classificações

4 comentários:

Mário Lima disse...

... E assim, perto de casa, encerraste o teu ano desportivo.

Já reparei que queres manter ainda para o próximo ano novos e velhos eventos, entre os quais a montanha irá, como tem vindo a acontecer ultimamente, a tua prioridade.

O que te desejo é que concretizes essa tua vontade mas sempre com noção de que não se pode ir para além do que é exigível.

Bom Ano e um Grande Abraço!

Jorge Branco disse...

Uma grande época!
Um atleta fora de serie em que a idade real nada tem a ver com a biológica!
E sei do que falo pois sendo eu muito mais novo sou, na pratica, bem mais velho!
Um excelente ano para si, pelo menos em termos desportivos que o resto sabemos como está mas a gente não desiste de mudar isto!
Um abraço deste pré reformado das competições mas não do prazer de correr!

Rodrigo disse...

Amigo Joaquim, mando também meus desejos de um Feliz 2013, saúde para a família e muitas medalhas.

luis mota disse...

A melhor forma de terminar um ano memorável, Joaquim. Depois de um ano exigente terminar em Lisboa, na clássica São Silvestre dos Olivais, prova que gosto muito.
Aproveito para lhe desejar um bom 2013, assim como aos seus familiares e a toda a comitiva dos “Amigos do Vale do Silêncio”.