terça-feira, 27 de março de 2012

Recomeçar, a esperança volta de novo

Hoje devia estar aqui a escrever mais uma crónica das minhas aventuras de fim de semana, desta vez seria os Trilhos do Pastor, realizado ontem dia 25 de Março. Pouco sei dessa prova, os meus colegas de Clube foram até lá mas ainda não li nada sobre a sua participação, contudo duas coisas já me chegaram, o Rui Pacheco que foi ocupar a minha vaga, deixada em aberto devido a lesão, teve um comportamente excelente, ficou em 3º lugar da geral e 1º no escalão sénior, foi extraordinário porque este terreno não é o dele, não é mas poderá vir a ser pois tem excelentes condições para vir a ser um grande campeão. A outra notícia é que o Hernâni se perdeu no percurso e apareceu na meta do lado contrário do sentido da prova. Ele já não é um novato no Trail e a organização já deu provas em anos anteriores pelas excelentes marcações em todo aquele percurso. Mas compreende-se uma pequena distração e o que está determinado é que em 200 metros sem fitas o melhor é voltar atrás e recomeçar. Mas vou esperar pelo relato lá no nosso blogue para saber o que se passou.
É verdade, devia estar a escrever a minha crónica sobre esta corrida, ao invés disso escrevo com um otimismo moderado sobre o 1º treino que efectuei hoje após a paragem forçada devido ao problema que me surgiu na perna esquerda e que já dura desde os Trilhos de Sicó há precisamente 1 mês. Entrei muito receoso neste treino e à espera de a qualquer momento ter de parar de novo como acontecera em vezes anteriores, desta vez segui as instruções dadas pelo fisioterapeuta que me andou a tratar, correr até sentir a dor, depois parar e gêlo para cima. Não foi preciso uma parte desta recomendação já que durante os 30 minutos que corri não senti nada na perna, parei porque achei que já era suficiente, depois do banho passei a zona dorida com o gêlo e neste momento sinto isto em condições de amanhã repetir a dose.
A má circulação e e as dores do peróneo mesmo junto à articulação do pé poderão estar em vias de resolução para isso tenho de continuar a ser paciente e criar as condições de regressar aos trails sem receio de me magoar novamente. Os trilhos de Almourol vão ficar por fazer, talvez aproveite o convite do Brito para ir até lá e poder ajudar em alguma coisa que for preciso, mas devo dizer que me custa muito estar lá e não poder participar como aconteceu na Edição anterior, não sei...

3 comentários:

Filipe Fidalgo disse...

Amigo Adelino.
Força nessa recuperação, que o regresso seja rápido a malta espera por si.


grande abraço
Filipe Fidalgo

José Xavier disse...

Olá Joaquim Adelino;

É bom recomeçar depois de lesões, mentalmente é muito importante. Mas recomeçar de forma calma e evoluíndo com precaução.

Temos a Amélia com uma fascite plantar à 3 semanas e não está a ser fácil.

Um abraço e desejo de boa recuperação.

Dos Xavier's

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Ai o "nosso" Parque é tão bonito! Agora, no horário de Verão, é uma delícia para mim, já que só o posso aproveitar a partir das 7 da tarde, pois dificilmente consigo chegar lá mais cedo.

Tenho ido esta semana e quero vê-lo por lá de novo a treinar!

As melhoras, e trate-se bem para recuperar melhor e mais depressa

Um beijinho