segunda-feira, 30 de maio de 2011

Corrida do Mirante em Ota.

Atravessamento do Rio Ota
Aproveitei o dia e fui com os Amigos do Vale do Silêncio até Ota onde se realizou mais uma edição da corrida do Mirante disputada em trilhos nas serras que circundam Ota num total de 12 kms. A prova iniciou-se pelas 10h.com a presença de cerca de 130 atletas para percorrerem um percurso bem exigente pelas imensas subidas,curtas mas bem difíceis, bem como tiveram de enfrentar algumas descidas acentuadas e escorregadias e sempre acompanhadas de imensa pedra solta a exigir dos atletas uma atenção constante e permanente. O percurso estava bem marcado, pelo menos não ouvi reclamações por parte dos participantes, sinal que aqui as coisas também correram bem. Um pouco antes da corrida principal tinha-se iniciado a Caminhada de 9 kms, prova não competitiva onde os locais levaram a melhor, uns que conheciam melhor a região e desembaraçaram-se melhor, outros que conhecendo bem os trilhoas evitaram aquela maçada de tantos kms!!! e depois aquela brutal subida também convidava a que isso acontecesse, deu para tudo.
Como eu me tinha disponibilizado para ajudar a Organização o Beijinha colocou-me num lugar espectacular junto ao atravessamento de um Rio onde pude fazer mais uma boa edição de fotografias que poderão ser vistas num link logo abaixo desta crónica.
Seguiu-se mais um excelente almoço de grelhados servido no Parque das Merendas junto ao Mirante, nome que dá precisamente o nome à prova. 
Fotos da Corrida do Mirante

domingo, 29 de maio de 2011

Festa dos Para-quedistas em Tancos 23 de Maio de 2011

Pela 1ª vez em 40 anos fui à festa dos Pára-quedistas em Tancos, a "minha casa" durante quase 4 anos. Era o Dia da Unidade que se comemora todos os anos no dia 23 de Maio, esta data consagra o dia em que foi criado o Corpo de Tropas Páraquedistas há precisamente 56 anos pelo então General (já falecido) Kauzla de Arriaga.
É uma festa que reúne ali milhares de camaradas pára-quedistas e seus familiares, onde as portas são abertas sem qualquer condições ou constrangimentos e onde de forma espectacular todas as actividades diárias ali exercidas nos são mostradas, conseguindo desta forma preencher um programa durante todo o dia que nos manteve permanentemente ocupados e extasiados com tudo o ue a nossa vista podia alcançar.
Como é óbvio foram os saltos de pára-que das que mais me impressionaram e também das coisas que mais gostei de ver. Como Veterano de Guerra aquilo que mais me tocou foi quando vi ali a desfilar à minha frente aqueles Combatentes Pára-quedistas totalmente equipados da cabeça aos pés com os rostos pintados e prontos para o combate. À memória veio-me a Guerra de África e aqueles 2 anos que palmilhei no triângulo Luanda, Leste e o Norte de Angola.
Pena mesmo foram  as minhas restrições, estava muito calor mas mesmo assim não resisti a fazer companhia aos meus amigos junto ao balcão de um certo bar das praças que há muitos anos não visitava, encostei e repeti.
Agora sei o que andei a "perder" durante 39 anos, para o ano é para repetir.


video

domingo, 22 de maio de 2011

Grande Prémio de Atletismo de Bucelas

Continuando a fazer aquilo que de momento me está reservado aos domingos ou fins de Semana no plano desportivo fui até Bucelas acompanhar o meu filho Hugo que foi participar em mais um Grande Prémio de Atletismo da A. R. de Vila de Rei.
Ao contrário do que é habitual quer o Secretariado quer o local de partidas e chegadas mudou-se para o centro de Bucelas. Foi uma feliz decisão e assim aquela Vila de Bucelas viu-se de repente envolvida por centenas de atletas que deram brilho ás suas ruas com um movimento constante de corridas nas suas principais artérias. Ganharam todos: a divulgação do Desporto e do Atletismo em particular, a animação decorrente do convívio entre todos os participantes e também o próprio comércio local sorriu com a oferta de um pouco de desafogo numa altura em que a crise os afecta, tal como a toda a sociedade portuguesa.
Contudo, a melhoria desta visibilidade da Corrida de Vila de Rei deslocada para o Centro de Bucelas arrasta consigo perigos diversos para os atletas e corredores: As partidas, chegadas e durante as corridas o trânsito processou-se normalmente, aqui e ali a GNR procurou sempre dar a melhor segurança para que nada de grave acontecesse e felizmente assim aconteceu, mas arrepia ver os atletas misturados no meio de automóveis enquanto corriam sem que fossem impedidos de o fazer. Este será um eterno problema para resolver já que não existem alternativas para o trânsito devido ao eixo rodoviário  existente naquele local, contudo é indespensável que se estudem alternativas enquanto decorrerem as diversas provas do calendário estabelecido, tais como: corte temporal enquanto decorre cada prova, aviso aos habituais automobilistas que por ali passam para não o fazeram nesta manhã desportiva ou passagem exclusiva e à vez pelo interior da Vila deixando a parte Central livre para o desenrolar das provas desportivas.
De lamentar também o erro no traçado da prova principal onde os atletas acabaram por percorrer menos 850 metros do que o previsto (10.000 m.) devido a uma incorreta trajectória da viatura que seguia na frente da corrida. Existiu frustação de alguns atletas que pretendiam testar o seu estado actual naquela distância tanto mais que a distância estava certificada pelos serviços da  Federação de Atletismo. Imperou a boa compreensão de todos para com a Organização para esta anomalia que sendo na estrada é sempre possível de acontecer.
Voltei a encontrar muitos amigos e fiquei satisfeito por voltar a visitar um local que me deixou gratas recordações quando jogava futebol, precisamente o campo do Bucelense onde à precisamente 45 anos ali joguei pela equipa da minha terra, Santa Iriense, e perdi naquele jogo o acesso à 1ª Divisão Destrital de Júniores.
Venceu a prova principal o José Gaspar com pouco menos de 30 minutos. O Hugo também fez um excelente registo, 34,36 m.
Aproveitei e tirei algumas fotos que podem ser vista no link que abaixo publico.
Fotos G.P.de Bucelas

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Grande Prémio de Atletismo de Vendas Novas

Desta vez sem prémios monetários, em Vendas Novas regressou-se novamente à corrida genuinamente popular. Os organizadores da prova souberam com grande dignidade preservar esta competição já com grande tradição em Portugal.
Na falta dos habituais craques, quenianos incluídos, deu-me enorme prazer ver alguns atletas de grande valor terem a sua oportunidade de mostrarem as suas potencialidades sem que seja na busca dos Euros.
Eu bem ouvia o Spiker a anunciar que estava na hora de chegar o primeiro atleta pois estava-se a atingir os 29 minutos, tempo que o vencedor do ano anterior tinha gasto para percorrer aqueles 10 kms, só que se esqueceu que este ano os primeiros planos, nacionais e estrangeiros que percorrem Seca e Meca à procura  de alguns míseros de Euros não estavam ali desta vez, mas sim outros que galhardamente sempre lá estiveram e nunca voltaram a cara à luta apesar da presença dos mais poderosos. Ganharia o Carlos Alves seguindo-se outros atletas que com a sua presença e empenho muito dignificaram a prova e os seus responsáveis.
Eu limitei-me mais uma vez a observar aquele mar de gente que teve oportunidade nesta grande jornada desportiva que conseguiu envolver todos os que de uma forma ou de outra quis participar, na pista e na estrada todos saíram de lá satisfeitos por mais um Domingo de desporto muito bem passado.
Seguiu-se o habitual convívio do pessoal amigo dos Amigos do Vale do Silêncio e da minha equipa familiar que nos ultimos tempos tenho acompanhado. Desta vez estivemos em Montemor o Novo.

Fotos do Grande Prémio deVendas Novas.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Meia Maratona de Setubal (Caras de esforço)

Curioso é verificar a cara de esforço de cada um quando se atingem os 20 kms de corida e quando a meta está ali a pouco mais de 1km.
Todos eles têm uma forma particular de se expressarem, mas todos apresentam grande empenhamento em concretizar o objectivo que é chegar. Uns com ambições pessoais em atingir metas traçadas, outros que apenas pretendem fazer a sua prova divertindo-se a correr, mas todos eles não deixam de ter as suas expressões bem vincadas no rosto, caraterista que a todos é comum. Estas fotos foram tiradas a todos em Setúbal quando ia decorrido o km 20, talvez agora possam ver como habitualmente se encontra o seu semblante quando vão em pleno esforço, coisa que habitualmente pouco nos preocupa quando ali vamos com a única ideia de chegar e concluir mais uma competição.
Posted by Picasa

domingo, 8 de maio de 2011

Setúbal, a corrida e o convívio no final


O pequenote era o único que já estava servido
 Hoje fui até Setubal, com a Equipa do Vale do Silêncio e na companhia do mais recente rebento da família e os seus pais, Susana e Daniel.
O Objectivo era assistir à corrida da Meia Maratona que decorreu hoje em Setúbal e depois juntar a rapaziada do grupo e almoçar por Setúbal. E assim aconteceu, o Daniel aproveitou e ainda fez um bom treino durante a corrida, eu por enquanto limito-me a assistir já que estou impossibilitado de o fazer até que o Hospital dicida mandar arranjar uma máquina que está avariada e me retirem o que cá colocaram. Enquanto isso não acontecer vou aparecendo aqui e ali vendo as corridas e os amigos aproveitando ao mesmo tempo para ir tirando umas fotos, pois trata-se de um passatempo que também gosto de ir fazendo.
Segue-se agora Vendas Novas e Ota.
Fotos da Meia Maratona de Setúbal 8 de Maio de 2011

domingo, 1 de maio de 2011

Corrida Internacional 1º de Maio - Lisboa

Corrida comemorativa do Dia dos Trabalhadores 1º de Maio.
Decorreu esta mnhã em Lisboa a tradicional corrida do 1º de Maio com Organização da C.G.T.P. Intersindical Nacional com a participação de 1214 atletas.
Saíu vencedor Hermano Ferreira da Conforlimpa com o tempo de 47,08m. No escalão femenino venceu Clarisse Cruz do Sporting.
De assinalar a homenagem que a Organização da prova  dicidiu premiar os atletas Armando Aldegalega e Rita Borralho, antigos campeões nacionais e que muito deram ao Atletismo Nacional, são também dos atletas com mais tradições nesta comppetição, das amis antigas do país.

Classificações
Fotos da Corrida 1º de Maio