sábado, 1 de janeiro de 2011

S.Silvestre dos Olivais e S.Silvestre da Amadora a 30 e a 31 de Dezembro 2010.


Contra o que estava previsto acabei por alinhar à partida na S.Silvestre da Amadora depois de na véspera ter concluído a dos Olivais.

S.SILVESTRE DA AMADORA 31/12/2010
Inscrevi-me à última hora, já tinha saudades desta prova pelo facto de ser única no que diz respeito ao apoio que recebemos durante toda a corrida de milhares de pessoas que vêm para a rua assistir a esta grande prova. Ao longo dos anos tem sido sempre assim, nem o facto de ela deixar de se realizar ás 21 horas tirou público da rua, e para os atletas é um regalo correr no meio de um ambiente tão acolhedor. Não há outra igual em Portugal e só espero que com a alteração da data da S.Silvestre de Lisboa para o último dia do Ano nao venha tirar brilho a esta prova que soube conquistar o seu lugar ao longo de tantos anos.
A minha prestação foi deprimente, eu já sabia o que ia encontrar pois as dificuldades seriam quase iguais ao que encontrei na véspera nos Olivais, mas eu estava ali era para correr e não pensar muito no percurso e fiz o que por norma faço sempre, correr isolado e sem a pressão de ter de acompanhar alguém ou algum grupo. A subida até ao Casal da Mina é sempre penosa mas desde que seja bem controlada chgamos lá sem grande desgaste, o mesmo já não poderei dizer da subida dos Comandos, não sei o sucedeu, quando cheguei ao alto de repente faltou tudo, descontrolo da respiração e total falta de forças nas pernas, tive mesmo de  andar um pouco para recuperar da súbita fadiga, mas a partir dali até ao final nunca mais fui o mesmo, sempre que forçava um pouco mesmo nas descidas tinha de pôr travão senão entrava novamente em descontrolo.
Então deixei-me ir conforme as possibilidades pois só queria era chegar à meta sem problemas e ir embora porque  a família já me esperava na Moita para o jantar e noite de fim de ano.
O percurso tinha pelo meu Garmin 10,170kms e gastei 55,07 minutos para o percorrer.
Agora é hora de balanço do que foi feito em 2010, os dias que se seguem é uma espécie de repetição do que foi o início do ano que agora terminou, o meu Calendário já disponível não me vai tornar a vida fácil mas com calma e bom senso tudo se há-de arranjar.
A próxima prova será em Sacavém dia 9 de Janeiro, Programa quem nunca a fez ezperimente e aos outros eu convido a participar.

S.SILVESTRE DOS OLIVAIS 30/12 2010

Quase toda a Equipa dos Amigos do Vale do Silêncio esteve presente na S.Silvestre dos Olivais, é uma prova que faço há longos anos e que por norma encerra o ano no que diz respeito a corridas, a noite estava chuvosa e fria mas para sorte de todos, principalmente para a organização, não chuveu mais durante todo o espaço que decorreu entre a corrida e o desarmar da "tenda". Curiosamente até o frio praticamente desapareceu e todos puderam fazer a sua corrida de forma confortável. Muitos atletas à partida para satisfação da organização que anunciava através do animador que provavelmente se iria bater o recorde de presenças, curiosamente no ano, que segundo ouvi no local será a última a ser organizada pela Junta de Freguesia dos Olivais!!!
Pela dureza da prova, pelo menos para mim, mandava a prudência que fosse com calma pois são este tipo de provas que descordena todo o meu sistema de resistência, exactamente pelo facto de os ritmos alterarem muito em tão pouco tempo, ora se sobe ora se desce, mas ali subimos bem mais do que descemos.
Resisti quanto pude ali ao lado do nosso Míster, mas quando começou a última subida em Moscavide tive de me render à evidência e seguir no meu passo mais confortável.
No final ainda tive a companhia de 3 dos nossos craques que vieram ao nosso encontro depois de terminarem a sua prova, de entre eles estava o Tiago, filho do Míster, que tudo fez para eu colar novamente ao Pai, mas como a diferença era já muita ficou apenas a intenção. E depois também não podia esquecer que no dia seguinte tinha outra dose igual.
Para os 10,130kms gastei o tempo de 56,32minutos.
Gostei do Kit que ofereceram a todos os atletas: uma mochila, uma t,shirt, um cachecol vermelho e uma medalha alusiva à prova.
Se esta prova desaparecer do Calendário ficarei com muito pena, pois aprendi a gostar dela, não só pela localização onde ela se efectua, foi ali no jardim do Vale do Silêncio que nasceu e se desenvolveu o nosso Clube, mas também pela oportunidade de encontro com muitos amigos.
Fotos de A.M.M.A.- veja aqui

5 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Grande Adelino! Uma tripla para encerrar o ano. Parabéns e desejo que 2011, também seja um ano de feição para tamanhas proezas no mundo das corridas.
Grande abraço.
FA

Novais disse...

Amigo Adelino.
três seguidas nesta idade não é para brincadeiras...
É normal já na última o descontrolo da respiração e a falta de forças nas pernas.
boas corridas para 2011
Abraço

Dona disse...

"No século 17, o filósofo holandês Baruch Spinoza dizia que desejamos a alegria, o amor e a felicidade porque eles potencializam o nosso impulso de agir. Mais do que uma linha de chegada, eles são catalisadores do avanço e da mudança."
Isso resume o que desejo pra você em 2011.
Que venha o Ano Novo trazendo alegria, amor, felicidade, sucesso, mudança... e o que mais você sonhar.
Um grande ano pra você!!!
Beijão!

Marcelino ULTRA disse...

Estou visitando seu blog pela indicação de meu amigo Jorge Cerqueira - Ultramaratonista.
Neste Natal criei um blog para mim.
Já sou seguidor de seu blog, faça igual, acesse o meu e me siga, também não esqueça de linkar minha página a sua para receber minhas atualizações.
Confira:
www.marcelinoultra.blogspot.com

Abraços,
Cristiano Marcelino.
ULTRAMARATONISTA.

ana paula pinto disse...

Feliz Ano Novo também para si e para a família. E a Susana para quando o bebé?


Gostei muito da S. Silvestre da Amadora. Não sei se a fiz apenas duas vezes. Acho que sim. Mas é uma corrida que fica. Marca. E não é apenas pela data. Nem pelo público. Nem pelas luzes. É por tudo isso e muito mais...quem a correu, sabe como é.

beijinhos
Boa provas em 2011