domingo, 16 de janeiro de 2011

Cross da Laminha, Cumeira, Juncal


Convívio final com almoço

Começou a minha época do Trail em 2011. Para iniciar nada melhor do que uma prova pequena (11,480kms) mas de algum grau de dificuldade realizada numa Várzea mas com algumas elevações do terreno provocando permanentemente um sobe e desce que mal dava para recuperar as forças e a respiração.
Como não choveu nestes últimos dias o piso estava mole mas em excelentes condições para correr, o próprio circuito desenhado levou-nos a percorrer a totalidade da prova num espaço pequeno onde eram constantes os ziguezagues, grande parte deles à distância de 1 a 2 metros(ver foto anexa).
Dadas as particularidades da prova esta estava muito bem sinalizada e parece-me que foi a 1ª vez que tive conhecimento que ninguém se perdeu, também me parece que não era possível isso acontecer ali pois dada a proximidade dos 1ºs e dos últimos era bem audível a conversa e a "paródia" que grande parte do pessoal transformou aquela prova.
Como já era esperado senti algumas dificuldades até meio da prova face a alguma dureza que a prova continha, (escalada e carreiros muito estreitos que obrigavam a parar e caminhar em longas filas) mas depois de sair daquela zona mais complicada já podemos correr, embora sempre limitados onde raramente se encontrou uma recta com mais de 10 metros.
O labirinto onde se efectuou a prova
Existiram muitas quedas devido à lama, rochas e pedras escorregadiças, mas felizmente ninguém se aleijou seriamente, eu escapei a este flagêlo pois estava avisado e não facilitei em lugares considerados mais perigosos. Neste aspecto a Organização esteve muito bem ao sinalizar todos os locais considerados de algum risco comalguns metros de antecedência.
No final tive a oportunidade de dar os parabéns ao Vitor Ferreira pela excelência desta prova. Percebo agora porque é que a prova não comporta um número maior de atletas, o percurso fica saturado de atletas e chega-se a perder entre os 5 e os 10 minutos nas filas para se atravessar algumas zonas críticas. Mas é pena pois ficaram muitos atletas de fora porque o número de inscrições permitido esgotou muito rapidamente.
O convívio final foi muito bom, estavam lá a nata dos nossos melhores atletas da Montanha e do Trail, tendo vencido a prova o Alcino Serras, um dos melhores e de nível Internacional, logo seguido do Albino Daniel.
Eu completei a prova em 1,40,41h. para os 11,480kms. à média de 8,46m por km.
Porque gostei imenso vou voltar e lembrem-se, não deixem para o fim a vossa inscrição porque correm o risco de continuar de fora, e é uma pena.

Algumas fotos do Convívio

4 comentários:

José Xavier disse...

olá Joaquim Adelino;

Estas provas são sempre boas neste periodo do ano. Afinal é bom fazer esta endurance sem grandes ritmos. Eu cá este ano não fiz cross algum. Tenho feito km e km de estrada....é o que ei tenho pela frente nas próximas semanas.

Um abraço amigo dos Xavier's

luis mota disse...

Começou a grande odisseia do Joaquim no Trail. Parabéns pela prova e pelo resultado alcançado. Uma boa semana para si,
Luís mota

Jorge Branco disse...

Parabéns!
Nunca fiz essa prova mas ainda quero ver se a faço antes de meter os papéis para a “reforma” (que está mais perto do que se pode pensar!)

JOSÉ NARCISO disse...

Olá Joaquim!!!
Desde já os meus parabéns pela excelente prova efectuada, parti junto a si, e verifiquei que voçê esta muito confiante e isso é bom para a odisseia de provas que quer concluir!!!
Cumprimentos
José Narcisohock