segunda-feira, 4 de outubro de 2010

I Trail Terras do Grande Lago em Alqueva


Abro esta minha postagem com um cumprimento muito especial ao Luís Mota pela sua brilante vitória neste 1º Trail de Terras do Grande Lago que se chama Alqueva.
Da mesma forma um grande abraço ao meu colega de Equipa (Amigos do Vale do Silêncio) e amigo João Vaz pelo seu excelente 3º Lugar da classificação da geral individual.
Deixo aqui também os parabéns pelo excelente trabalho realizado pela equipa do Mundo da Corrida que idealizou e realizou esta excelente competição.
Foi uma excelente jornada onde tudo de bom se conjugou, a Natureza, a corrida (competitiva e lúdica) e fundamentalmente o convívio entre todos, amigos e conhecidos. Aliás estas competições têm este condão, a amizade e a solidariedade, e isto deve-se ao grande respeito que todos nutrem uns pelos outros e pela coragem de uns tantos que teimam em estar junto daqueles que admiram e viverem as suas proprias dificuldades para se sentirem também realizados.
É neste quadro que eu me situo, por isso sentir as naturais dificuldades, cada vez maiores, desta minha ousadia. Adorei a prova, principalmente aqueles primeiros 15 kms ao longo da Barragem do Alqueva, mas a partir da Amieira quando penetrámos no Alentejo profundo aí começaram de facto as maiores dificuldades a condizer com a irregularidade do percurso num constante sobe e desce de dificuldade baixa mas que ao longo de 21 kms deixa mossa em qualquer um.
Momentaneamente andei perdido, exactamente no mesmo local que foi fatal para o João Vaz que seguia na frente e isolado, mas depressa retomei ao descobrir outros atletas num trilho diferente e não muit longe. A partir dos 25 kms começou o meu calvário, ao contrário do que é habitual não levei pinga de água comigo e a ajudar à minha imprudência os abastecimentos (suficientes) estavam colocados em desconfirmidade com o desenrolar da corrida, (isto também se deve em parte à inacessibilidade do terreno, o que se compreende) mas a falha foi minha, a partir dos 25kms o organismo começou a ter necessidades ás quais eu não tinha acautelado em devido tempo, valeu-me ali ainda ter um gel e uns cubos de marmelada que ajudaram a atenuar as queixinhas dos rins e também das pernas. Os últimos kms foram feitos muito lentos, ora andando ora correndo um pouco, a partir do último abastecimento, a 2,5kms da chegada, animei um pouco e comecei de novo a correr, o Mário seguia um pouco mais à frente e avisou-me da sua presença, deve ter-se ressentido muito na parte final, mas não consegui chegar até a ele, aliás, ele ainda beneficiou na parte final da ajuda de um diligente polícia que lhe indicou o caminho quando ele já tinha perdido o norte para onde devia ir, e assim se "esgotou" a minha última chance de reduzir o meu défice em relação a ele, por apenas 100m. Consolou-me o grande abraço que trocámos quando lá cheguei, à meta.
Vou voltar, nem tudo foi perfeito mas pequenos arranjos podem melhorar esta bonita prova, melhor sinalização, pelo menos mais visível (pois a Organização tem de contar que nestas provas aparece sempre quem tenha pouca ou nenhuma experiência e a confusão é fácil de instalar, mesmo aos mais experientes isso acontece), os abastecimentos apesar de suficientes estavam pouco uniformes na distência entre si (o 1º estava aos 9 kms quando deveria estar aos 6kms.
A melhorar também todo o processo do almôço, demasiado lento a acrescentar ao demasiado tardiamento do seu início, o que se compreende dado o grande desfazamento entre os primeiros chegados e os últimos. A rever talvez para mais cedo a hora da partida das diferentes provas.
Nunca é demais realçar o convívio habitual da rapaziada amiga no final e durante a refeição, desta vez reforçado pelo nosso campeão luís Mota, título que ele merece inteiramente.
"Fotos de Isabel Almeida"

21 comentários:

Carlos Lopes disse...

Olá Joaquim

Os meus parabéns por mais esta boa participação.

joaquim adelino disse...

Obrigado Carlos. Abraço

Jorge Branco disse...

Mais um grande desafio vencido. Este Para não para mesmo! Nem sequer com alguns “remendos”! Que inveja! Quando eu for "grande" quero ser como ele!

joaquim adelino disse...

Amigo Jorge, eu aguardo que "cresça", também já não lhe falta tudo, agora resta acreditar e aparecer.
Quanto a mim, olhe, fui despejado na Aldeia do Alqueva e se queria almoçar tive de pôr os pés a caminho e assim se passou os quase 36 kms que tive de palmilhar para me chegar à mesa e saborear o apetitoso grão com carne.
Acredite,nem sabe o que anda a perder.
Abraço

Fernando Silva disse...

Parabéns pela loucura que foi ter corrido esta prova depois de ter sofrido uma revisão dolorosa.
Mas permita-me que lhe diga, que a camisola azul "Amigos Vale Silencio", fica-lhe muito bem e eu tenho muito orgulho em ser seu amigo.
F.S

joaquim adelino disse...

Obrigado Míster, a camisola assenta-me bem, pena que o nosso campeão não apareça na classificação com o nome do Clube, mas eu insisti para que fosse corrigida a situação logo ali na distribuição dos prémios. Pode ser que alguém da organifação leia este texto e faça a respectiva correção.
Abraço.

Vitor Veloso disse...

Olá Joaquim,
Sempre um prazer estar junto de si em qualquer circunstância for.
Mesmo com as pequenas cirurgias feitas pouco dias antes, prontificou-se em marcar presença numa boa prova de trail. Esteve muito bem os meus parabéns, felicito novamente o João Vaz pelo seu 3ºlugar.
Próxima concentração, Moita.
Abraço

joaquim adelino disse...

Obrigado Vitor, mas a força de fazer esta prova (adorei há um Ano) e também estar junto dos amigos ali naquela grande competição falaram mais forte e nem me lembrei daquelas mazelas que tinha nas costas.
Estaremos novamente juntos na Moita no próximo dia 10 de Outubro.
Abraço para todos da família.

luis mota disse...

Olá Adelino!
Agradeço as palavras que refere e felicito-o pela sua excelente participação.
É sem dúvida alguma motivante, para que treina arduamente, conseguir um bom resultado, mas melhor ainda é ter a companhia do grupo de Amigos que se juntou em Portel.
Foi uma jornada muito boa. Alegro-me agora a ver as fotos dos atletas a terminar com um sorriso estampado no rosto.
Uma boa semana e até domingo,
Luís Mota

António Almeida disse...

Companheiro
parabéns...o pódio tão perto, tinha sido ouro sobre azul o "pára" ser chamado ao pódio, então é que a festa era mesmo completa.
Excelente dia de convívio e de corrida, grande participação também a do João Vaz.
Abraço e até domingo.

joaquim adelino disse...

Olá amigo Mota,
As palavras são inteiramente justas, e nós só podemos sentir uma grande satisfação por fazeres parte deste grupo de amigos tão numeroso.
A satisfação ainda é maior pelo facto, ja salientado, aliás, de o Romão ter vencido também na edição anterior.
Abraço

joaquim adelino disse...

Amigo António, depois de ver a classificação também vi que fiquei a 4m do pódio, mas aqueles 4m são na realidade uma eternidade, a minha medalha foi ter conseguido chegar sem danos assinaláveis e pronto para continuar o desafio seguinte.
Falando pelo João Vaz sempre direi que ele adorou a prova, apesar de ser a sua 1ª experiência e pensa voltar um dia a uma competição deste género.
Abraço

Fábio Pio Dias disse...

Olá amigo Adelino,


Aí está um regresso apoteótico, na companhia dos amigos, outro excelente desempenho e o papel de ter cumprido o fundamental que foi ter concluído.

Um forte abraço!

joaquim adelino disse...

Obrigado Fábio, mas continuas a ter ali um cantinho reservado, só falta apareceres, nós depois damos uma ajudinha.
Abraço.

.JOSÉ LOPES disse...

Mais um desafio "duro"conseguido, as minhas felicitações.
com cumps
J.Lopes

joaquim adelino disse...

José, um dia gostava de o ver ali a meu lado para uma "brincadeira" destas, verá que vai gostar.
Abraço.

BritoRunner disse...

Olá Adelino

Já está mais uma para o curriculo... já falta pouco para o Objectivo maior "A Maratona do Porto"

Abraço e bons treinos

joaquim adelino disse...

E podes crer caro amigo que tenho sempre presente o Trail de Almourol em todas as competições em que entro e todas elas servirão para o preparar, ou não fosse uma das provas que eu mais gostei de fazer e também das que me deu mais trabalho para fazer.
Abraço

Mário Lima disse...

Joaquim

Até senti o teu sopro no pescoço no quase acabar da prova.

:))))

Posso-te dizer que fiquei admirado em ver-te ali, pelas pequenas cirurgias sofridas e à falta de treino devido a isso. Se a prova tivesse mais 200 metros apanhavas-me de certeza.

:)))

Mais uma prova superada com brilhantismo, muita força e querer e assim a Maratonas que vierem a seguir irão encontrar-te numa fase ascendente.

Parabéns e boa prova na Moita

joaquim adelino disse...

Óh Mário, também não é tanto assim, lembras-te daquele bocadinho que andaste um pouco onde estava aquele amigo a plaudir-nos e antes de chegares ao Polícia? pois olha o meu procedimento foi o mesmo e esses 200m iriam tornar-se numa eternidade porque eu nunca mais iria chegava ao pé de ti, penso eu.
Mas foi bonito e enquanto for assim fico muito contente por chegar contigo à vista, à frente ou atrás de mim.
Vamos ver se a Maratona do Porto me sai beneficiada com isto, pois até lá ainda tenho mais 3 Meias Maratonas para fazer.
Junta-te a mim, vais gostar.
Abraço.

Luis Parro disse...

Parabéns Amigo Adelino, Grande Prestação, Um abraço
Luis Parro