sexta-feira, 18 de junho de 2010

Digno de Frankenstein.


VIAGEM PELAS TREVAS, SERÁ POSSÍVEL?
COMO É QUE SE PODE EXPLICAR UM ACTO DE "VIOLÊNCIA" DOMÉSTICA E APARECER COM UM TRAUMATISMO NUM PÉ SEM SABER COMO?
(Vou tentar explicar)
Pois é, eu também não acreditava bastou a ocorrência de 2 episódios em dois cenários idênticos para concluir que o subconsciente funciona sem nós o podermos controlar.
Vem isto a propósito de uma cena que me atirou para o "estaleiro" sem eu saber como e sem me poder defender.
Mas vamos à questão da "violência" doméstica: Há coisa de 1 mês andava a treinar sozinho, como acontece na maioria dos casos, sou assaltado por dois bandidos que me cercam à frente e atrás não me deixando qualquer saída, eu fiquei sem reagir e tentava perceber o que estava a acontecer, de repente olho e vejo um muro à minha direita e salto lá para cima e tento escapar, logo um dos bandidos também salta e não tenho outro remédio senão lutar com ele ali mesmo em cima do muro, e eis que quando já o dominava e tentava empurrá-lo para baixo ouço a minha mulher gritar a meu lado que estava quase a cair da cama abaixo porque eu estava a empurrá-la com os joelhos e com as mãos, pouco faltou para o trambulhão. Depois de serenados os "ânimos" expliquei-lhe que estava a sonhar e contei-lhe os pormenores, ainda nos rimos apesar do embaraço.
Não ligaria a este episódio se isto ficasse por aqui e começa a ser preocupante para mim a repetição desta cena mas com outro condimento.
Na 3ªfeira dia 15 estava a jogar à bola na posição de Médio e a minha função era marcar o adversário que actuava naquela zona e pelo seu lado esquerdo, numa das jogadas do adversário sigo o jogador que tinha que marcar e consigo acompanhá-lo numa primeira fase mas ele insistiu ainda mais rápido e eu tive de redobrar o esforço para o acompanhar e eis que de repente dou comigo estelado no chão, tinha caído da cama abaixo, aquele esforço adicional fez-me rebolar na cama para a minha esquerda até que caí de chapão de naris para baixo. Isto tem tanto de ridículo como de estúpido e não fora ter ficado com um forte traumatismo nó pé direito e pensava que tinha sido apenas um sonho, acabou por o ser e deixou consequências.
Apesar do incómodo ainda tive vontade de rir com a situação criada, chamei a minha mulher e contei-lhe, lamentou-se de não estar ali para me segurar.
Nestes dias mais próximos já procuro mais o sofá, por ser mais baixo e ter um tapete que amortece melhor as quedas.
O resultado que fica é um pé inchado, inflamado e negro que tem sido tratado com gêlo e Voltaren e as rótulas dos joelhos a ficarem em mau estado.
Apesar da queda (o para-quedas ali também não fazia nada) espero não perder os Trilhos Loucos da Reixida no próximo dia 20 e a Ultra Trail Serra da Freita no dia 27 deste mês.
Isto há cada uma, o que virá a seguir?

10 comentários:

Dona D disse...

Então Joaquim!
Morri de rir com esses seus sonhos!!! Embora que de engraçado não tem muita coisa né!
Aho que você tem que começar a tomar um chazinho de cidreira antes de dormir... pelo jeito está precisando de sonhos mais tranquilos...
Se cuida!
Um abraço do Brasil!

Mário Lima disse...

Joaquim

Se não fosse o facto de te teres lesionado com esse trambolhão, que poderá afectar as tuas futuras participações, mas como é só mimos vais-te recompor rapidamente, dir-te-ia que ainda não parei de rir com a situação.

:)))

A primeira já ma tinhas contado e foi um fartote de riso, Susana incluída, agora vem esta que tem tanto de caricato como de riso pegado.

:)))

Joaquim, tu és um perigo... na cama!!!

:))))))))

Estás a viver demasiado os sonhos tornando-os realidade, talvez cansaço a mais que não te deixa pegar no sono e te leva a sonhar mais.

Vê lá se recuperas pois o Pára tem que cumprir o seu destino, subir à Freita.

Abraços.

Anónimo disse...

Olá Joaquim
este seu post deu para rir um bocado, tenho lá em casa uma proteccção lateral da cama da Vitória que lhe seria útil...
Espero que esses sonhos/pesadelos não o impeçam de estar presente nos próximos desafios.
Abraço,
António

JOSÉ LOPES disse...

Olá Joaquim

Reparei ao ler o seu texto que fica com mais mazelas a dormir do que acordado (a correr) :)))

Bons treinos para a dureza das provas que se aproximam
J.Lopes

Fábio Pio Dias disse...

Olá amigo Joaquim,

o que eu já fartei-me de rir com os seus sonhos, mesmo agora a escrever estou com um sorriso nos lábios ahhahaa!


Felizmente foram sonhos, que contudo o lesionaram, mas espero que recupere bem rápido, pois sei o quanto que o Joaquim aguardou pelos trilhos , proncipalmente o da Serra de Freita.


Daqui a alguns dias, já estará aqui a escrever acerca destas provas

Um grande abraço!

Vitor Veloso disse...

Amigo Joaquim,
Ontem quando falamos, ao me contar esta historia esteve uma certa graça e deu para rir um pouco há sua custa. Afinal de tudo não tem graça nenhuma, agora tem o pé magoado.
Há barra lateral de protecção da cama da minha sobrinha Vitoria pode juntar a protecção da cama da Carolina, assim pode dormir mais descansado, pode jogar a bola á vontade!!!!! :-) :-) :-)
Rápidas melhoras
Forte abraço

João Paulo Meixedo disse...

ah ah ah, já ouvi melhores desculpas para justificar estar a dormir no sofá .... ;)

Jorge Branco disse...

Lesões na cama?
Eu pensaria noutras coisas e noutras posições!
Espero que isso recupere rapidamente.
Mas apesar de tudo não consigo para de rir.
Sugiro que meta o colchão no chão durante os próximos tempos!
Grande abraço.

José Xavier disse...

Joaquim Adelino;

Quando comecei a ler, pensei que era mesmo verdade o capitulo do roubo. Mas tive de rir, com final do texto, porque é algo que nunca pensamos, que na cama estas coisas também podem acontecer.

As melhoras!!!
Um abraço
Xavier

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Adelino, espero que já esteja em condições de usufruir da Freita

Um óptimo fim de semana e olhe, aproveite o que puder.

Um beijinho
Ana Pereira