segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Maratona do Porto - 16 anos depois, voltei

16 anos depois voltei à Maratona, com algum nervosismo mas com bastante serenidade aguardei o sinal de partida, um pouco antes desse momento foi tempo de saudar os amigos que por ali iam aparecendo aos poucos, este ambiente também serviu para desanuviar um pouco a pressão sobre aquilo que nos esperava. Substituí o aquecimento habitual por um cafézinho bem quente que a organização sempre coloca à disposição dos atletas junto ao local de partida.
Coloquei a fasquia possível nas 4,15h. pelo que consegui treinar na preparação da Maratona, mas para isso tinha de conseguir rolar a 6 minutos o km, mas após a partida verifiquei que me encontrava muito bem e consegui manter um ritmo perto dos 5m o km, para isso contribuiu a companhia de um pequeno grupo onde se encontrava o amigo Jorge do BES onde me integrei até ser possível acompanhá-los, a partir dali corri quase sempre isolado, aliás como gosto de correr, não me surprendeu por isso passar aos 10kms com 53m e aos 20 com 1,49h. Um pouco antes ainda tive a companhia do Nuno Cabeças que vindo de trás ali ficou um pouco comigo incentivando-me e dando força para continuar, obrigado Nuno, sabe sempre bem uma palavra amiga em momentos cruciais. A meia-maratona foi atingida com 1.56,09h. bem abaixo do planeado (2,06H), tendo eu nesta altura começado a fazer contas, (era aquilo que eu não queria), mas devo confessar que comecei a sentir-me confortável com aqueles 10 minutos de avanço e a sonhar que era possível baixar a barreira das 4 horas. Foi com este propósito que prossegui tendo atingido os 30 kms com 2,47,24h, (Nem sonhava que nesta altura já o Luís Mota tinha terminado com 2,42h.), aqui percebi que se quizesse chegar à meta abaixo das 4h tinha de sofrer um pouco pois tinha apenas 1minuto de folga para conseguir agora esse novo objectivo. Os 40 kms são atingidos com 3,46,30h, já bem justo para as 4h finais e foi aqui que tive de ir buscar forças que pensava já não ter, tendo cortado a linha de chegada com 3,59,40h (4,00,06h Oficial) pese embora aquela subida final que foi feita de dentes cerrados à procura desta ambição pessoal construída a partir de metade da prova.
Para isto muito contribuiu a ajuda em todo o percurso da prova, ouvia o meu nome em muitas bocas a apoiar o esforço, quer de colegas da corrida quer de muita gente que estava à beira da estrada, para isso contribuiu os dorsais personalizados que têm impressos em locais bem visíveis o nosso nome, de realçar também o extraordinário apoio logístico que nos foi dado ao longo do percurso em líquidos e comestíveis em locais muito precisos permitindo assim a cada um gerir o seu esforço de modo a que pudesse chegar ao próximo abastecimento a tempo de repôr as energias para prosseguir.
A partir dos 15 kms fui repondo a cada légua as energias que ia perdendo, assim a cada abastecimento de água correspondia a ingestão de um GEL, fundamental para a regularidade que consegui em toda a corrida.
Foi em 1993 que corri a última Maratona, em Lisboa, foi muito penosa e concluí em 3,49h mas ficou a declaração que as maratonas tinham acabado e fui conseguindo manter esta intenção até à primeira metade deste Ano. A rotina também satura e dicidi quebrar a barreira que me impedia de participar em novos desafios que na minha qualidade de Veterano Avançado já via cada vez mais inviabilixado. Em boa hora o fiz, com responsabilidade e respeito pela minha idade assumi como objectivo voltar ás maratonas, a Ultra-Maratona de Melides/Tróia de 43kms e o Trail de Óbidos de 39kms estavam no caminho e serviram para me preparar psicologicamente para a Maratona do Porto e para a Maratona de Lisboa que se realiza em 6 de Dezembro de 2009.
E é assim que vou continuar, os amigos, os meus filhos (Hugo e Susana) e o meu genro Daniel têm me dado a força suficiente para continuar e enfrentar estes desafios, todos sabem que o faço com a consciência dos riscos que possa correr, mas até ao momento tenho sabido dar bem conta do recado e tento minimizar ao máximo qualquer efeito negativo para a minha saúde pelo facto de adorar correr e enfrentar desafios que sei estarem ao meu alcance. (É uma forma de estar na vida).
Saliento aqui também o envolvimento que fui alvo por parte de alguns amigos nesta jornada do fim de Semana, nunca estive sozinho (desta vez o grupo familiar ficou em "casa") mas os amigos Fernando Andrade, António Almeida, Luís Mota e familiares estiveram sempre presente, como lhes agradeço.
Segue-se a Meia Maratona da Nazaré já no próximo fim de Semana, assim o permita a normalização de algumas mazelas que ficaram do Porto, mas estarei lá porque para além da corrida prevê-se mais um encontro de grandes amigos ali sentados a uma mesa na presença de uma boa caldeirada. (A caminho da Maratona de Lisboa)

24 comentários:

Nuno disse...

Bom dia Joaquim, os meus parabens pelo objectivo conquistado. É muito agradavel quando traçamos um objectivo e conseguimos superar.
Boa recuperação e ate a meia da Nazare.

Um abraço

José Xavier disse...

Caro Joaquim Adelino;
Gostei desta sua frase : "pelo facto de adorar correr e enfrentar desafios que sei estarem ao meu alcance. (É uma forma de estar na vida).", é assim mesmo!

O resultado foi excelente, parabéns!...e agora até à Nazaré... com um cherinho a caldeirada. Este final também gostei.

Um abraco amigo

dos Xavier's

MPaiva disse...

Joaquim,

Fico muito satisfeito por vê-lo alcançar este objectivo que premeia a sua dedicação e gosto pela corrida.
Ao longo da prova, nas várias vezes em que nos cruzamos, fiquei sempre com a sensação de que estava a controlar bem as coisas e que estava bem. Felizmente conseguiu dosear bem o esforço e foi compensado com uma marca sub-4h!
Para além da prova, deixo-lhe também os meus parabéns pelo emotivo relato que nos deixa, que ilustra bem aquilo que conhecemos de si e a razão pela qual todos gostamos muito do Joaquim.

abraço
MPaiva

rustman disse...

Grande Adelino! Parabéns pela prova, estava lixado pelos seis segundos acima das quatro horas (que tinha visto no site) mas agora já vi que o tempo foi abaixo das quatro horas. Um atleta da sua fibra não ia deixar passar a oportunidade de baixar das 4h estando ali tão perto.

Um abraço!

Mário Lima disse...

Olá Adelino

Há um filme do 007 cujo título é: "Nunca digas nunca".

Ao teu "Nunca" de 1993 respondeste com uma nova participação 16 anos depois.

E já está na forja outra participação, esta de Lisboa.

Por isso Nunca é uma palavra que nunca deverias ter dito!

:)))))))))))))

Fizeste uma prova equilibrada, pelo que contas, não embandeiraste em arco com os 10' que tinhas a "mais" e assim atingiste o objectivo, fazer menos de 4h (o chip é que conta).

Até Nazaré, aí será para uma boa caldeirada, e que as pernas nunca te doam!

Abraço e Parabéns!

António Almeida disse...

Companheiro
fiquei especialmente feliz pela sua prova, parabéns.
Pelas suas suas últimas provas (Alqueva e Ribafria) percebi que estava em grande forma na altura em que devia estar o que revela que sabe aquilo que anda a fazer...claro que o clã tem que se preocupar consigo...é o "mimo" que até sabe bem.
Agradeço tambéma a companhia durante o fim de semana, o adeus a "Gaia" foi msmo um final feliz, mesmo sem termos visto pela última vez o rio...fica para a próxima.
Boa recuperação e até domingo.
Grande abraço e beijos das meninas.

Susana disse...

Olá Pai, sim senhor! Sempre com a vontade de vencer os objectivos!Para mim fizeste uma grande prova,com cabeça principalmente, sem excessos! E chegaste inteiro a Lisboa rsrsrsrs que é o que interessa!
Muitos Parabéns por tudo!
Beijinhos grandes

ns disse...

Sim senhora, 16 anos e ainda sub-4h! Parabéns Adelino!

Vá à Nazaré mas dê "folga" ao corpo...faz-me muita confusão duas maratonas com um mês de intervalo...é muita fruta...

Pedro Ferreira disse...

Caro Joaquim,

Os seus relatos têm sido uma grande inspiração para mim!
É impossível ficar indiferente a tanta vontade de atingir os objectivos que se propõe.
Obrigado pela motivação e continuação de boas corridas!

luis mota disse...

Olá Joaquim!
Em boa hora o regressou à competição rainha.
Dezasseis anos depois concluiu a Maratona de forma exemplar. Muitos parabéns!
O seu desempenho foi muito bom e é um grande exemplo para os que o acompanham.
Este fim-de-semana no Porto, fazendo os atletas a Maratona, foi fabuloso e valorizado pelo convívio com os Amigos da blogosfera.
É reconfortante a sua companhia. Adoramos estar consigo
Domingo estaremos na Nazaré a caminho da Maratona de Lisboa.
Uma boa semana para si e para os seus familiares.
Família Mota

Mark Velhote disse...

Olá Joaquim

Quando na pasta party me disse que há 16 anos que não fazia a maratona, julguei que estava a brincar!
Fico contente por ter voltado à prova raínha, porque só agora depois de a fazer é que consigo perceber a magnitude do que é completar esta prova. Obrigado por estar presente e pelas palavras de apoio que gentilmente vai deixando no meu espaço.
Parabéns por ter finalizado mais este desafio e um grande abraço.

Mark

José Alberto disse...

Caro Joaquim,

Muitos parabéns pelo resultado alcançado. Foi, de facto, uma marca muito boa. Só quem não o conhece é que poderia esperar outra coisa.

Quando nos cruzamos, creio que por duas vezes, olhei para si e vi bem a sua determinação. O Joaquim sabia bem o que ia a fazer.

Também lhe agradeço as palavras de apoio que colocou no meu blog, algumas de uma sabedoria impressionante. Algumas merecerão eco da minha parte numa qualquer oportunidade.

Continuação de boa recuperação e até uma próxima.

Com amizade

José Alberto

Anónimo disse...

O sonho comanda a vida e a teimosia em doses q.b da-nos alento para afastar certos fantasmas que habitam o sótão da nossa cabeça...e da muito jeito uma certa surdez(da idade) para mandar a fava muitos intelectuais que para eles tudo é impossível.
Só quem não acredita é que não treina e para quem não treina até fazer 1 km é uma tarefa impossível
Parabéns amigo e domingo não se esqueça de que me prometeu que me fazia companhia.
Até lá e fico a espera

NK disse...

Amigo Joaquim,

O prazer foi todo meu.
Deve ter saído de lá com um sorriso nos lábios, o que depois de terminar uma maratona é sempre muito positivo... ainda por cima depois desta separação de tantos anos.

João Paulo Meixedo disse...

Grande Joaquim!
Fico muito feliz por si e por mim e deixe-me dizer-lhe que o seu tempo oficial é mesmo 3:59:40 e não 4:00:06. Faça a pesquisa por dorsal e verá que é esse o seu tempo líquido que lhe é atribuído. O tempo de 4:00:06 aparece na listagem geral, mas é o ilíquido (tanto é que estão referidas como classificações provisórias).
Um enorme abraço,
JP

BritoRunner disse...

Muitos parabéns Adelino.

Depois de tantos anos afastado da prova rainha, realizar uma marca abaixo das 4 horas é realmente muito bom.

Espero que faça uma boa recuperação, pois esta fase é muito importante na vida de um maratonista, é necessário saber descançar para podermos andar cá uns anos sem grandes mazelas.

JCBrito

Otília disse...

Olá Adelino!

Parabéns! Foi um tempo fantástico para uma excelente prova! É preciso muita coragem e determinação para voltar 16 anos depois, mas parece que valeu mesmo a pena.
Agradeço por todas as palavras amigas e de força.
Eu ainda não consigo deixar de sorrir quando penso na minha prova e na experiência fantástica que foi!!
Só tenho pena de não vos ter reencontrado no final, fica para a próxima.
Boa recuperação, Boa prova na Nazaré.Eu sou mais comedida agora vou descansar das provas umas semanas.
Boa caldeirada.
E até breve
Otília leal

Francisco Gravito disse...

Bom dia Adelino muitos parabéns pela grande marca, que com as devidas proporções,é igual a quem ganha a Maratona de Roterdão ou berlim, esse entusismo é contaminante sabe sempre bem, até para quem observa, no entanto não querendo fazer o papel do diabo, cuidado com os exageros, só lembro isto porque sei que gostas muito de correr. As maiores felicidades.
F.Gravito

JP disse...

Muitos parabéns, grande prova!

Anderson Consenzo disse...

Joaquim,

Não há outra palavra para descrever o seu feito a não ser SENSACIONAL!
Parabens!

Vitor Veloso disse...

Boa noite amigo Joaquim!
Não sabia que após 16anos de ausência, pois em boa hora o regresso à competição rainha.
Parabéns pela sua prova num excelente tempo. Pois e um exemplo para os atletas que o rodeiam, para mim pessoalmente.
Grande abraço
Ate breve

José Capela disse...

Grande, Joaquim!!!

Excelente corrida! Querer é poder! Aqueles kms finais de dentes cerrados demosntram o verdadeiro espírito de maratonista.
Foi magnífico ter conseguido baixar as 4h!
Obrigado pelo incentivo que me deu no cais de Gaia.

Abraço

José Capela

Ricardo Baptista disse...

Amigo Joaquim,
Foi tudo muito bom, só faltou uma coisa: termos tido tempo no fim para conversarmos mais um pouco.
Um abraço, continue sem parar. É uma grande inspiração.

Carlos Lopes disse...

Ola Joaquim

Os meus parabéns pela determinação que o Joaquim tem, e por ter superado este objectivo... boa semana