domingo, 27 de setembro de 2009

A Seca e a Esperança

Nestes dias chamados de reflexão, (para alguns), porque de há muito tempo a esta parte que a minha reflexão é permanente, procuro, tal como a natureza é jenuína desde que não interfíramos com ela, contribuir para que a esperança não se desvaneça dos corações daqueles a quem à vida tudo dá, esperando receber em troca a paz, saúde, tranquilidade e bem estar.
Estamos em pleno Outono, Estação do Ano que tráz habitualmente associado consigo mais vida e esperança, terminando assim com o flagêlo de uma seca que já perdura há demasiado tempo, repondo desse modo todo o explendor verdejante dos campos e nas mentes. Já vão tardando os novos pingos, muitos pingos se desejam de modo a que seja possível voltar a aparecer o verde bem verdinho da esperança, que tal como nos campos é um bem que nesta altura vai rareando. Após a eclusão "sazonal" voltaremos a ter ao nosso redor o resultado do fruto que à terra a natureza deitou (bom ou mau) e a esperança voltará a sorrir, ou não, tal como a terra verdejante que ali junto aos nossos pés dará vida...à vida.

6 comentários:

Joaquim Patrício Ferreira disse...

Amigo Joaquim, começo por lhe dizer que gostei sobremaneira, da sua "entrada" neste Post, quando refere que a sua "reflexão é permanente".

Não poderia estar mais de acordo consigo, pois pergunto-me a mim mesmo, como é que alguém poderá reflectir "BEM" em apenas 1 DIA, sobre factos que decorreram nos 1460(dias) anteriores?!?!

À sua "dissertação" em redor "...do resultado do fruto que à terra a natureza deitou (bom ou mau) e a esperança voltará a sorrir, ou não" ..., eu diria que a "sementeira" não terá sido a melhor, (o futuro o dirá) e que, em resultado disso, o "mau tempo" vai continuar, e as terras manter-se-ão àridas e pobres.

A ESPERANÇA, de um futuro melhor, não morreu!

Amigo Joaquim, os meus Parabéns, pois não o sabia, além de um Atleta Lutador, um "Filósofo Moderno"!

Parabéns e um abraço!

José Alberto disse...

Amigo Joaquim,

Os meus parabéns por este muito bonito texto e pelas reflexões que nele faz.

Um abraço
José Alberto

Endorfinômanos disse...

Oi Joaqui!!!
Sou a corredora mãe da Giulia que JC (maratonista) citou no blog dele. Meu blog de corridas está parado mas é só temporariamente porque se Deus quiser tudo vai se acertar! Vim aqui para agradecer o apoio e carinho.
Se não fosse realmente a força e apoio que estou recebendo de amigos seria muito difícil essa caminhada!
Beijos

JOSÉ NARCISO disse...

Olá Joaquim!!!
Palavras sábias!!!
Obrigado pelo seu comentário no meu blog. Quanto ao meu pequenote, ele prefere mais o karaté, alias é a modalidade que ele pratica desde os 5 anos.
1 abraço
José Narciso

Jorge disse...

Caro amigo Joaquim, boa tarde, gostei da reflexão muito boa amigo, ainda mais com essa belo parque que dá para fazer um treino.

Lhe desejo uma boa semana e bons treinos.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.blogspot.com

Mário Lima disse...

Olá Adelino

Com este teu tema sobre o Outono, quase fiquei pensando que afinal sempre há uma razão de ser quando dizem que esta época do ano, é propícia para uma interiorização do nosso eu, em que a nossa ligação com a mãe natureza se faz mais sentir, em que o cair da folha, não é mais que um renovar de esperança da vida, de um novo ciclo de energia que começa na Primavera.

Ainda ontem fui até à Costa. Fui dar um mergulho e ver o mar. Vi as gaivotas pousando no areal, o céu escurecendo, mas não sendo um Outono outonal, saí dali revigorado.

Que o Outono seja para ti, para todos nós, não um cair da folha mas o renascer para um novo ciclo que aí vem, com boas provas, saúde e muita alegria no que fazemos. Como bem o dizes, os frutos serão bons e maus mas a esperança nunca morre e sorrirá para quem bem a natureza quer.

Bom texto Adelino, um abraço!