quinta-feira, 12 de março de 2009

Um regresso ás origens no meio do treino

Sem me ter dicidido ainda pela Maratona Carlos Lopes a 19 de Abril, venho cumprindo com alguns treinos de longa duração (hoje 1,43h) para a eventualidade de estar presente e minimamente estar preparado. Mas também sei que estes treinos são ainda muito insuficientes, porém, prefiro não ter esquemas rígidos que me obriguem a uma aplicação excessiva, coisa que não estou mentalmente preparado.Assim aproveito o bom tempo que se vai fazendo por aqui e vou rolando.
Solitário saí hoje, equipado com dois pequenos bidons devidamente fixados ao cinto e fiz-me acompanhar da minha maqui-fóto e lá fui.
Os primeiros 35m foram feitos no asfalto, tendo depois entrado em trilhos de terra batida ao longo da margem direita do Rio Tranção. Foi também uma viagem até à minha infância, pois foi ali nas margens do Rio que passei os melhores anos da minha juventude, ali aprendi a nadar, a jogar à bola e também a ajudar a minha mãe que trabalhava ali junto ao Rio no tratamento e ordenha manual de 15 vacas, foi ali também que comecei a enjoar o leite e praticamente todos os seus dirivados.
Não resisti a parar numa nascente de água pura para abastecer os pequenos bidons, voltando de seguida à corrida, sem que antes tivesse registado aqueles momentos com algumas fótos.
Finalmente cheguei ao Parque Urbano depois de enfrentar aquela difícil subida de quase 3 kms um pouco já desgastado. Tenho de rever o equipamento mais adequado para os treinos longos, nomeadamente os ténis, a camisola e também os calções. A camisola feriu-me os mamilos (sem sangue) e os calções fizeram-me alguns vermelhões nas coxas que se manifestaram durante o banho retemperador.
Mas como a luta tem de continuar tenho de rapidamente de resolver este problema.


cansado, mas cheguei



Sacavém, início do trilho de terra batida



Sacavém, sentido do treino



Ao fundo a ponte da Auto-estrada do Norte em Sacavém



Rio Trancão e a margem direita



Piso agradável para se correr



Fonte natural onde me abasteci



Percurso sempre verdejante na margem do Rio



Vista geral do percurso num total de 7 kms. De encher o olho.

A vacaria em ruínas, foi aqui que trabalhou a minha mãe

13 comentários:

José Alberto disse...

Caro Joaquim Adelino:

Excelente este percurso para treino. Magnífico, deve dar gosto treinar pelas margens desse rio.

Quanto à maratona Carlos Lopes, é isso mesmo, vá indo e vá vendo, sendo certo, porém, que já não falta muito tempo, e a alinhar convém estar mínimamente preparado, de modo a que a experiência não seja traumática.

Com Amizade
Um abraço
José Alberto

José Xavier disse...

Joaquim Adelino;

Maravilhosa paisagem, mesmo às portas de Lisboa hein! E depois reviver o lado emocional,''e fantástico.

Sobre o equipamento, é muito importante ter calcoes e blusas de pano não agressivo. Por vezes encontramos blusas que aparentemente são boas, e na prática deixam-nos marcas. Agora também já tenho mais cuidado com isso. No inverno geralmente ( e aqui ele faz-se sentir bem) faco os treinos ou as competicoes com uma blusa térmica bem justa ao corpo, e depois outra normal por cima. O seu problema é igual ao meu, com a friccão da blusa os mamilos ficam em sangue, e não é aconselhável e doloroso.

Um abraco...e boa sorte para as próximas corridas.

José Xavier - Holanda

Stéphanie Perrone disse...

que belo percurso para treino hein!!!

lindas fotos!

abraço,
Stéphanie

Jorge disse...

Uauuuuuuu, caro amigo Joaquim muito bom dia, muito bom este percurso para treino. Como dar gosto treinar por esse percurso é de treinar assim que gosto.
Realmente é muito bom relembrar as origens e lhe parabenizo pela conscîência que vc teve de treinar e não ir mais além, pois muitos tentam treinar para uma maratona e as vezes nem estão em condições físicas e vão assim mesmo. Quanto aos ferimentos nos mamilos, tente passar vaselina ou colar um esparadrapo, estou treinando para a maratona do rio no sábado passado eu fiz um longão de 3 horas e esqueci de passar a vaselina e com isso sangrou, também não senti nada na hora mais após o treino quando fui tomar banho ardeu pacas, veja no meu blog, sempre quando vou treinar ou competir eu passo antes vaselina nas partes internas da coxa, nos mamilos, um pouco nos pés para evitar bolhas e também passo vaselina nas sombrancelhas e entre as duas para não correr suor nos olhos.
Desejo ao amigo uma boa preparação para a maratona do carlos lopes no dia 19 de Abril.

Um abraço,

JC

Carlos Lopes disse...

Olá Joaquim

Na minha opinião, o melhor treino que podemos ter é junto a natureza, dessa forma conseguimos ter uma harmonia completa ..paz... e ar saudável. Conheço essa zona.

Duarte Gregório disse...

boas,
eu quando vou fazer treino de corrida acima de uma hora, ponho sempre adesivo nos mamilos.
Abraço

MPaiva disse...

Joaquim,

Fico satisfeito por ver que os seus treinos estão a andar em bom ritmo e que a ideia da Maratona vai ganhando forma. Sinceramente, digo-lhe que gostava de o ver a correr comigo a Maratona do Porto, no primeiro domingo de Novembro. Até lá ainda há muito tempo para isso, mas deixo-lhe já o desafio!

Quanto à nostalgia que sente ao passar nos locais que fizeram parte da sua infância, dou-lhe os parabéns pela descrição que nos deixou, pois ela mostra bem as suas emoções, algo que muito aprecio.

abraço
MPaiva

Susana disse...

Eh pai, com essa descrição do treino e com essas imagens, confesso que me deu saudades daqueles treinos longos que fazemos, especialmente nessa zona,em que metemos o boné e lançamo-nos à aventura sem hora para chegar.
Beijinhos

Ricardo Francisco disse...

Ora aí está um percurso com eu tenho que experimentar a correr ou de btt. Muito interessante.
Quem sabe um dia não combino consigo e vamos os dois a trocar ideias ! Fica a proposta...
Um abraço e bons treinos.

António Almeida disse...

Amigo
temos que combinar um treino nessa zona, lá mais para diante quando os dias "esticarem"...
Até domingo.
Abraço.

Anderson Consenzo disse...

A sua cidade é muito linda! Quem me dera ter um cenario desses para treinar
Qto a maratona, vai com tudo! Ou não esta preparado?

Abraço

João Meixedo disse...

Grande e belo treino.
Quanto ao maomé está de molho, amigo Avelino. Doente e cheio de trabalho; sem tempo para correr e blogar.
Mas à meia de Lisboa vou, mesmo sem treinar; isto apesar de ainda não me ter inscrito.
Mais em cima do acontecimento combinamos encontro.
Um Abraçôm,
JP

Anónimo disse...

Esse trilho é uma maravilha ! Da Expo a Vila Franca são 31 Km, mas a partir de Vialonga torna-se mais feioso...
Essa fonte é que tenha de a achar...

Boas corridas !

Tigre